3 dicas sobre consumo pós-covid que o seu negócio não pode ignorar!

Vivemos em meio a uma incerteza em relação ao futuro de nossa economia, na qual muitas empresas tiveram que se adaptar para não sofrer ainda mais perdas nesse momento tão delicado. Definitivamente, a pandemia acelerou mudanças e tendências que já eram previstas, mas ainda não haviam sido aplicadas. Mas, como será o novo normal? Para te ajudar a enxergar as novas tendências do consumo pós-covid, separamos 3 dicas que o seu negócio não pode ignorar!

O NOVO CONSUMIDOR 

Não é nenhuma novidade que o consumidor mudou, não é mesmo? Os chamados consumidores 3.0 demandam uma experiência cada vez mais fluída, ágil e integrada, independente dos canais que esteja utilizando. Além disso, esse novo padrão de consumidor espera que as marcas os agradem ativamente. Afinal, ele já entendeu que sua voz tem se tornado cada vez mais ativa e responsável pela imagem que a marca apresenta ao mercado.

Se você quiser saber um pouco mais sobre o perfil do novo consumidor, não deixe de ler esse texto aqui!

Porém, a pandemia do novo coronavírus não só tornou mais visíveis algumas características do novo consumidor, mas também criou novos hábitos, como o aumento de compras e pagamentos em ambientes digitais. Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que 70% dos consumidores entrevistados afirmam que continuarão realizando compras online após o COVID-19.

A nossa dica aqui também não é nenhuma novidade: conheça o seu público-alvo! Leve em consideração os novos padrões do consumidor durante a pandemia, afinal, muitos deles tendem a se perpetuar, mesmo após a crise. Busque realizar uma entrega completa ao consumidor, ofereça uma jornada de boas experiências. Mostre que sua marca é necessária e fidelize o seu cliente, sem se esquecer, claro, do período em que vivemos.

CONSUMO LOCAL E CONSCIENTE

Você com certeza já deve ter ouvido falar sobre alguma campanha de incentivo ao consumo local. Com o início da pandemia, os pequenos comerciantes sofreram perdas até então inimagináveis em seus negócios. Muitos foram obrigados a migrar para marketplaces, enquanto outros precisaram fechar suas portas definitivamente.

Pensando na sustentabilidade financeira dos pequenos comerciantes e empreendedores regionais, diversas campanhas foram iniciadas através de redes sociais e apadrinhadas por grandes marcas. O movimento Compre do Pequeno, lançado pelo SEBRAE, reforça a necessidade do consumo consciente e valorização das pequenas empresas durante o período de isolamento.

Essa iniciativa pode se tornar uma grande tendência no mundo pós-covid, afinal o consumidor passou a olhar os produtos que consome, bem como os serviços que assina de forma diferente. A China, primeiro país a superar o novo coronavírus, já experimenta essa mudança e, hoje, 38,6% da população afirma optar pelo comercio local, representando um aumento de quase 20% em relação ao período pré-pandemia.

Mas o que podemos aprender com isso? Além do desejo de poder ajudar de alguma forma o pequeno varejista, ao optar pelo comércio local, o consumidor tem a garantia de uma experiência de compras totalmente diferente à experimentada nas grandes redes. Considerando que, para os pequenos, o cliente não é só um mero número, portanto, o consumidor tende a dar mais importância a esse tipo de atenção personalizada.

RETOMADA VELOZ DO CONSUMO PÓS-COVID

Como já mencionamos aqui no blog da Smart NX, as medidas de relaxamento do isolamento social vêm ocorrendo gradualmente em diversas cidades do país. Após cerca de 4 meses de reclusão, é normal que as pessoas desejem celebrar a vida e acabem optando pelo consumo de indulgência. Ou seja, consumir produtos e serviços em estabelecimentos físicos por merecimento, após tanto tempo trancadas em casa.

Essa é sem dúvida uma grande oportunidade para o varejo, mercado de bens de consumo e o de produtos imediatos, já que o consumidor não tende a pensar em médio e longo prazo, a princípio. No entanto, as empresas devem estar atentas ao cenário que está por vir.  Tudo indica que um grande período de recessão está por vir,

Segundo estudo realizado pela Resultados Digitais em parceria com a Endeavor e PEGN, 71% dos entrevistados concordam que os clientes terão dificuldade de compra/pagamento em curto e médio prazo. Logo, será preciso testar novas estratégias de negócio, incluindo mudanças em seu modelo de atuação, investimentos em novos produtos e até mesmo em novos canais de vendas.

Nossa dica é manter a cautela e iniciar o seu planejamento de quais estratégias serão utilizadas quando a liberação ocorrer. Quer saber como se preparar para a retomada das atividades? Clique aqui!