A transformação digital para Cooperativas Financeiras
A transformação digitalpara Cooperativas Financeiras
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A transformação digital em cooperativas foi acelerada nos últimos anos. Com a pandemia, o uso de tecnologias para o setor financeiro, onde serviços digitais tornaram-se super comuns, foi ainda mais potencializado. Além das intensas transformações que o setor tem vivenciado, a crise vivenciada em 2020 também mudou completamente suas perspectivas. 

Esta mudança começou no momento em que compromissos e acessos começaram a ser realizados de forma online e em tempo real. Assim como aconteceu com os bancos, a necessidade de agilizar interações com segurança, potencializou a utilização dos meios digitais.

A Transformação Digital em Cooperativas 

A jornada de transformação digital garante novos modelos de atendimento, maior mobilidade e segurança nas informações financeiras, modernização em transações bancárias e, principalmente, a melhoria na experiência do cliente. 

As cooperativas financeiras precisam fornecer experiências inovadoras a seus clientes, que reflitam simplicidade, agilidade e facilidade de acesso aos serviços. O uso de plataformas digitais deve ser funcional, com recursos vantajosos, principalmente para o cooperado. As instituições permanecem contribuindo com a prosperidade econômica e social dos cooperados e comunidades onde estão presentes, mesmo com a distância física. O seu papel se tornou essencial para a continuidade dos investimentos e renda de milhões de pessoas.

Com a estratégia digital aliada à tecnologia, é possível que cooperativas tenham resultados expressivos, como a diminuição do tempo de resposta para os cooperados, redução do tempo em atividades manuais, padronização e automatização do fluxo de processos, eliminação do alto fluxo de mensagens via e-mail e telefone, e ainda economia em diversos sentidos. Desta forma, há ainda o impacto positivo na qualidade dos atendimentos e confiabilidade nas transações.

Por onde começar?

Com a implantação de um software omnichannel, a operação de atendimento automatiza tratativas demoradas, tornando os processos mais ágeis, aumentando a produtividade interna e, consequentemente, refletindo em excelentes resultados. Por exemplo, os chatbots podem responder perguntas recorrentes para solucionar dúvidas, orientar sobre procedimentos financeiros e resolver problemas de forma imediata.

Hoje, ainda é um desafio para algumas cooperativas de crédito apostarem na transformação digital, devido a carência de tecnologia e abertura financeira para novos projetos. Por isso, é preciso aproveitar as oportunidades do momento e tornar o negócio mais escalável, assim como é fundamental ter um sistema que funcione em paralelo às instituições físicas. A melhor forma de acelerar a transformação digital é contar com empresas de tecnologia, que oferecem plataformas confiáveis e seguras, de fácil integração e que realmente possam facilitar processos.

Atualmente, o objetivo das instituições é simples: reunir e fidelizar associados, acionistas e clientes com objetivos financeiros em comum, garantindo a transparência nas atividades. Dessa forma, algumas cooperativas, como Sicoob, Unicred e Sicredi – destacaram-se no mercado em busca de inovação, utilizando tecnologias avançadas para gerar maior conforto a seus cooperados e aprimorando a experiência na utilização dos produtos e serviços disponíveis. Conforme ocorreu a transformação digital nos bancos, é essencial disponibilizar uma ótima experiência do cliente em novos formatos de atendimento, facilidade de operações, mobilidade e segurança para garantir a confiança e satisfação.

A transformação dos resultados 

De acordo com o Portal do Cooperativismo Financeiro, os canais digitais das cooperativas Sicoob têm recebido investimentos constantes nos últimos anos dedicados à tecnologia, proporcionando modernização, praticidade, ganhos em disponibilidade e desempenho das soluções acessadas pelos cooperados. Como, por exemplo, a Sicoob Confederação, que aumentou em 36% o volume de transações realizadas em seus canais de atendimento, registrando um total de R$ 1,98 bilhão de transações.

Na busca por resultados, é de extrema importância analisar, sob diferentes perspectivas, o propósito da instituição, posicionamento de marca, comportamento do usuário, concorrentes e adaptação à inovação. Uma das melhores maneiras de iniciar essa transformação é desenvolver internamente um centro de inovação para incentivar colaboradores a testarem e sugerirem novas ideias de forma gradativa e simples.

Para garantir a transformação digital em cooperativas é preciso analisar o processo, considerando fatores como a produtividade dos funcionários, a satisfação do cliente, a segurança de informações confidenciais e se a tecnologia utilizada está alinhada com a estratégia do negócio, avaliando também se o budget disponível irá trazer resultados lucrativos, compensando o investimento. Em meio à pandemia, fica cada vez mais evidente que a relação entre os agentes financeiros e seus clientes está em constante mudança, sendo essencial buscar soluções que proporcionem inovar sem perder a essência cooperativista.

*A Lívia Mendes atua na área de Inteligência Comercial na Smart NX e é a responsável por identificar, lapidar e gerar novas oportunidades de negócios para a empresa!

Pronto para transformar o
relacionamento com seu cliente?